DF: pesquisadores indianos visitam Embrapa e fazem treinamento em Produção in Vitro de Embriões

DF: pesquisadores indianos visitam Embrapa e fazem treinamento em Produção in Vitro de Embriões

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Rate this article:
No rating

Brasília/DF

A experiência brasileira na Produção in Vitro de Embriões (Pive) chamou a atenção dos cientistas indianos Dr. Veera Bramhaiah e Dr. M. Mutha Rao, ambos do Sri Venkateswara Veterinary University (Tirupati, Índia). Eles participaram nas duas últimas semanas (de 17 a 28 de abril) de um treinamento na técnica nos laboratórios da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia e no Campo Experimental Sucupira, localizado a 35 km de Brasília (DF).

A pesquisadora Margot Dode recebeu e treinou os pesquisadores em aspiração folicular, criopreservação de embriões e aspiração e seleção de ovócitos, etapas fundamentais para a produção in vitro de embriões. “O Brasil é o país mais importante na produção in vitro de embriões e está à frente de vários países. Como trabalhamos com animais semelhantes, os nossos protocolos podem ser totalmente aplicados à Índia”, explicou Dode.

A semelhança entre o plantel brasileiro e o indiano se deve ao fato de as principais raças brasileiras, como Nelore, Gir e Guzerá, terem se originado na Índia. A raça Nelore, por exemplo, é a raça indiana Ongole. Nelore, na verdade, é o nome do distrito situado na costa oriental da Índia de onde foram embarcados os primeiros animais para o Brasil.

O pesquisador indiano Dr. M. Mutha Rao lembrou que Brasil e Índia possuem juntos metade da população de gado do mundo. “Entre os anos 40 e 90 mais de mil animais foram trazidos da Índia para o Brasil”, lembrou Dr. Rao. No entanto, com a evolução das técnicas de reprodução e melhoramento animal no Brasil, as raças que aqui chegaram foram perdendo as características originais.

Já na Índia, onde o bovino é considerado um animal sagrado, as raças permaneceram puras e as pesquisas científicas se voltaram para a melhoria da produção de leite, hoje a única fonte de proteína animal na dieta de cerca de 80% dos indianos.

“Somos os maiores produtores de leite do mundo, com mais de 130 milhões de toneladas por ano. O nosso objetivo principal é melhorar cada vez mais a qualidade do leite”, disse o pesquisador Dr. Veera Bramhaiah.

Professor do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia Veterinária da Universidade Sri Venkateswara, o cientista afirmou que o gado indiano é famoso pela produção de leite com a proteína beta-caseína A2. O conhecimento em Pive adquirido no treinamento realizado na Embrapa será útil, segundo Dr. Veera, para selecionar doadores e reprodutores que produzam maior quantidade de proteína A2A2 no leite, ao qual os indianos atribuem propriedades medicinais e antialergênicas.

Proposta de cooperação com a Índia
O treinamento dos pesquisadores indianos realizados nos laboratórios da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, em Brasília (DF), pode ter sido o primeiro passo para a construção de uma parceria futura entre Brasil e Índia que englobe o treinamento de mais profissionais e também o intercâmbio de germoplasma (sêmen e embriões bovinos) entre os dois países.

O chefe-geral da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, José Manuel Cabral, lembrou que Brasil e Índia fazem parte dos Brics – que, junto com Rússia, China e África do Sul, formam um grupo político de cooperação multilateral. “Vamos tentar formalizar uma cooperação em que o interesse principal da parte indiana é fazer uma atualização das biotécnicas de reprodução animal e o nosso interesse é aprofundar os estudos das raças de zebuínos, especialmente o gado leiteiro Ongole”, afirmou o chefe-geral.

Saiba mais sobre a Pive
A Produção In Vitro de Embriões é hoje a biotécnica mais utilizada no melhoramento genético animal no Brasil, pois permite aumentar o número de descendentes de uma vaca em menos tempo. Comparando-se a potencialidade das biotécnicas reprodutivas de maior impacto utilizadas hoje pela pecuária global, pode-se afirmar que a inseminação artificial (IA) permite a obtenção de um bezerro por ano; a transferência clássica de embriões (TE) um por mês; enquanto a Pive (ou FIV) é capaz de produzir um bezerro por semana.

“O carro-chefe das biotécnicas de reprodução animal continua sendo a Pive. É uma técnica extremamente importante para o País e essencial para a utilização das outras biotécnicas”, explica a pesquisadora da Embrapa Margot Dode. Ela lembra que o Brasil é hoje o maior produtor de embriões bovinos in vitro do mundo, representando mais de 80% do mercado mundial e que a Embrapa teve um papel fundamental nessa conquista.


Fonte: Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia 

Number of views (128)/Comments (0)

Tags:

Please login or register to post comments.

Suínos

Bovínos

Frango/Ovo

Leite e Derivados

Carne e Derivados

Madeira Cavaco

Mercado Financeiro

Cotação (máx)
R$ 129,00
Cuiaba/MT *
R$ 132,00
TresLagoas/MS *
R$ 132,50
CampoGran/MS *
R$ 133,00
Dourados/MS *
R$ 133,00
Goiania/GO *
R$ 135,00
Maraba/PA *
R$ 138,50
BeloHoriz/MG *
R$ 138,50
Triangulo/MG *
R$ 62,50
Soja/PR
R$ 64,00
Soja/SC
R$ 27,33
Milho/PR
R$ 30,38
Milho/SC
R$ 1.400,19
Bezerro/MT *
R$ 3,26
Dólar



Powered by BlueServer
O Boi Pesado é um veículo de propriedade do Grupo Agro.

Endereço: Bairro Santa Maria, Rua Curitiba, 727d. CEP 89812150. Chapecó - SC.

Telefone: (49) 3304 - 9240.